terça-feira, 20 de junho de 2017

Diminua a complexidade da sua TI

O Windows se encontra tão disseminado na cultura das empresas, que imaginar um cenário que não contemple seu uso é quase impensável. Porém a computação está se orientando para uma uma solução baseada em plataforma web. Nesta nova abordagem, o endpoint não exerce mais um papel tão importante como antes.

Portanto, será que não é a hora de procurarmos caminhos alternativos para resolver problemas que incomodam a TI de hoje?



A computação contemporânea é muito complexa e exige que apliquemos diversas ferramentas de controle e de proteção tanto do lado dos servidores quanto do lado das estações de trabalho dos usuários.

Hoje em dia, um desktop dispõe de vários serviços para o gerenciamento das mais diversas funções. São softwares de proteção contra malwares, IPS, agentes de backup e CMDBs dentre outros. Esta complexidade causa enormes dificuldades de gerenciamento e aumento de custos operacionais. Manter um parque grande de computadores neste cenário não é uma tarefa trivial, mesmo com os avanços das ferramentas modernas de gerenciamento.

Uma forma de minimizar este problema é procurar soluções que eliminem grande parte desta complexidade e para essa missão os Chromebooks são candidatos perfeitos. Porém, há uma pergunta que precisa ser respondida:

Como faço para rodar sistemas que não são compatíveis com estes computadores?

A resposta: VDI.

A Solução de VDI (Virtual desktop infrastructure) utiliza clientes magros para acessar uma imagem virtual de um desktop hospedado em um pool de servidores localizados no seu data center. Desta forma a inteligência é retirada da sua estação de trabalho que funciona como um terminal burro e colocada nos potentes servidores centrais.

Como o processamento de dados é realizado remotamente, estes clientes podem ter baixo poder de processamento e por não armazenarem informações localmente podem ser facilmente substituídos em caso de mau funcionamento. Basta trocar o equipamento e ligá-lo que o usuário estará pronto para voltar ao trabalho em poucos minutos.

Características desta solução

Este modelo de computação tem a característica de simplificar as pontas e colocar toda a inteligência no núcleo da sua rede, para este projeto ser bem-sucedido é necessário que este seja muito bem elaborado, implementado e que seja constantemente monitorado. Isso tudo exige um grande esforço, mas este esforço é muito menor que a do modelo tradicional.

Uma das grandes críticas deste método é que esta solução é totalmente dependente da rede corporativo da sua empresa e qualquer falha desta acarreta interrupção de acesso ao desktop virtual e perda de produtividade.

Isto é uma preocupação válida, mas para esta questão eu tenho duas opiniões:

  1. Empresas que adotam este tipo de solução investem o que for necessário para ter uma rede altamente tolerante à falha e dificilmente esta situação ocorrerá na prática.

  1. Hoje em dia dificilmente você trabalha com recursos alocados no seu computador. Todos os sistemas corporativos estão hospedados nos servidores centrais da sua empresa. No caso de falha crítica no nó central, haveria perda de produtividade em ambos os cenários. Os usuários ficariam sem acesso aos recursos remotos nos dois casos.

Uma outra crítica muito abordada é a que estamos adicionando uma camada extra de complexidade ao nosso ambiente. Sim, isto é verdade, porém estamos fazendo o processo inverso do lado do cliente e dependendo da situação isto pode ser desejado.

A principal vantagem da utilização de VDI está relacionada ao gerenciamento dos desktops virtuais. O gasto de energia com atividades de instalação, atualização e manutenção do sistema operacional e dos softwares são praticamente eliminados. Você precisará concentrar esforço apenas na manutenção das imagens que servem de modelos para os desktops virtuais.

Uma vez que você chegou a conclusão que o VDI pode reduzir custos operacionais e que vale a pena investir nesta tecnologia, resta-nos responder a uma segunda pergunta:

Por que utilizar Chromebooks ao invés de terminais realmente burros?

Diferente destes, os Chromebooks são mais versáteis e têm capacidade de processamento interna e esta característica pode ser aproveitada para diminuir a sobrecarga do lado dos servidores responsáveis pela virtualização dos desktops. Nos casos em que somente o uso dos browsers dá conta do recado podemos evitar conexões desnecessárias ao desktop virtual.

Podemos enumerar diversas tarefas que você pode executar somente com o browser: Navegar na Internet, acessar seu home banking, assistir a um vídeo no youtube ou acessar aplicativos de produtividade são apenas alguns exemplos.

Outro ponto-chave é que se a estratégia da sua empresa é migrar gradualmente de um ambiente Windows para um totalmente baseado na web, os Chromebooks já estariam preparados para este novo cenário, o que não aconteceria com terminais burros que precisariam ser substituídos posteriormente.

Conclusão

Embora os especialistas venham apontando soluções de SAAS e das tecnologias web em geral como tendências para o futuro da computação, há ainda um longo caminho a ser percorrid, as empresas não podem simplesmente virar a chave de uma hora para a outra e jogar fora tudo aquilo que as fazem funcionar.

Enquanto se preparam para esta mudança, as corporações que desejarem se beneficiar de uma computação menos complexa, podem adotar o VDI como solução transitória fazendo uso dos Chromebooks no backend.

Até a próxima pessoal!

Para ler mais artigos sobre Chromebooks e Chrome OS visite: 
https://chromeosrevolution.blogspot.com.br